top of page

Angela Ribeiro assina dramaturgia do espetáculo “Burnout” a convite do Coletivo Amapola

No próximo dia 7 de setembro estreia no Centro Cultural São Paulo o espetáculo idealizado por Lis Ricci, “Burnout” , que traz questionamentos sobre um assunto que ficou ainda mais em evidência durante a pandemia: o esgotamento profissional.


Angela Ribeiro assina dramaturgia do espetáculo “Burnout” a convite do Coletivo Amapola
Imagem: Marcelle Cerutti

A ideia do projeto parte da experiência de Lis, ex-professora de artes da rede municipal de ensino, com o diagnóstico de Burnout. Angela, ao lado da idealizadora, corroboram para a dramaturgia da peça, e também assumem papéis em cena ao lado das atrizes Palomaris e Priscila Ortelã.


Com Erica Montanheiro na direção e dramaturgismo, e Ana Elisa Mattos como assistente de direção, a dramaturgia fricciona elementos documentais com a ficção, explodindo os limites da realidade. O texto traz uma peça dentro da própria peça, e a encenação acompanha esse movimento. As atrizes recebem o público, dizendo que aquilo seria um show, mas que não deu tempo de fazer o show, que então farão uma peça, para arrecadar dinheiro para o show.


Angela Ribeiro assina dramaturgia do espetáculo “Burnout” a convite do Coletivo Amapola
Imagem: Marcelle Cerutti

Apesar da dureza e da seriedade do assunto, a peça não esquece o humor, e o coloca em cena junto com as 4 protagonistas: a mãe, uma atriz, uma cantora e uma professora.


“Burnout” faz uma curtíssima temporada, do dia 7 de setembro até o dia 17 do mesmo mês. Às quintas e sextas, às 19h, e aos sábados e domingos, às 17h. Os ingressos estão disponíveis na bilheteria do espaço.


Comments


bottom of page