top of page

Concurso de audiovisual instiga a capacidade de síntese de seus participantes

O Festival do Minutos foi criado em 1991 e trabalha com a seleção de imagens em movimento, seja de amadores, ou de profissionais, para o exercício da síntese em trabalhos com no máximo 60 segundos. Sendo inclusive um dos únicos na categoria a mesclar participantes com grau de instrução diferentes.


Concurso de audiovisual instiga a capacidade de síntese de seus participantes
Imagem: De divulgação

Este formato lhe concedeu ser o pioneiro no mundo, inspirando a criação de festivais semelhantes em mais de 50 países. E atualmente a organização do festival possui um acervo de mais de 35 mil vídeos, contando inclusive com produtos feitos por diretores como Anna Muylaert, Carlos Nader, Tatá Amaral e Beto Brant.


Com apoio institucional da CENPEC, e patrocínio da Bayer, Itaú, Rede e Ministério da Cultura, os concursos temáticos do festival: “Lugar onde Habito” e “Lugares onde Transito” incentivam a produção do audiovisual, e questionam “O que cabe em um minuto?” Assim, os candidatos são instigados a produzir de forma sucinta narrativas que abarquem a polifonia e a diversidade em seus conteúdos.


Além disso, o Festival do Minuto, ainda é um dos mais procurados por mulheres, tendo em média 50% de seu material, historicamente, dirigido por elas.


As inscrições vão até o dia 31 de outubro, e podem ser feitas pelo site do festival. Podem se inscrever amadores e profissionais, estudantes ou meros humanos. E para que a inscrição seja validada é necessário enviar em conjunto o vídeo de 60 segundos ou gif, relacionado com a temática do concurso escolhido. É tudo Gratuito.


Comentarios


bottom of page