top of page

“Consentimento” é uma tragicomédia que propõe uma discussão sobre o sistema Judiciário

Com direção de Camila Turim e Hugo Possolo, o espetáculo “Consentimento” propõe reflexão sobre a violência contra a mulher e sobre como o sistema de justiça tende a culpabilizar vítimas de crimes sexuais.


“Consentimento” é uma tragicomédia da autora Nina Raine que propõe uma discussão sobre o sistema Judiciário
Imagem: Priscila Prade

A peça, que é uma resposta ao aumento de casos de violência contra a mulher em todo o mundo – sobretudo no Brasil – nos últimos anos, ganhou uma versão brasileira que estreou no Sesc Belenzinho em 2022. E agora, a montagem volta aos palcos para uma breve circulação gratuita por alguns espaços culturais de São Paulo.


A trama do espetáculo acompanha casais de amigos que compartilham entre si opiniões sobre um caso de estupro, no qual o agressor alega ter tido o consentimento da vítima para a relação sexual. Essas opiniões são confrontadas com as atitudes de cada um dos personagens em suas vidas privadas. As relações entre os casais da peça se aprofundam a ponto de revelar um cotidiano que ultrapassa as pequenas agressões. Entre festas, encontros e audiências jurídicas, o limite entre o pessoal e o profissional das personagens começa a ser borrado e as certezas vão perdendo contorno.

A montagem brasileira, que tem tradução de Clara Carvalho, traz no elenco Anna Cecília Junqueira, Camila Turim, Erica Montanheiro, Fernando Nitsch, Guilherme Calzavara, Lisi Andrade e Sidney Santiago.


Consentimento” faz apresentações no Teatro Cacilda Becker dos dias 4 a 19 de novembro, sábados às 21h e domingos às 19h. Nas Oficinas Culturais Oswald de Andrade dos dias 11 a 16 de dezembro, segunda a sábado às 18h e na Cúpula do Theatro Municipal nos dias 26, 27 e 28 de janeiro, de sexta à sábado às 19h. Todos os ingressos são gratuitos, e podem ser retirados nas bilheterias dos locais.


Comments


bottom of page