top of page

Performance dirigida por Janaina Leite mergulha em fábula virtual dividida em duas partes

Explorando as diversas formas de interação e produção feitas na internet, com direção de Janaina Leite e codireção de André Medeiros Martins o Grupo XIX de Teatro apresenta O Sol Desapareceu, performance investiga as redes sociais como lugares de criação interativa usando a inteligência artificial como aliada.


Performance dirigida por Janaina Leite mergulha em fábula virtual dividida em duas partes
Imagem: De divulgação

O Núcleo de Pesquisa do grupo traz um espetáculo que tem duas partes: uma que se inicia em 5 diferentes estações de metrô da cidade de São Paulo: Barra Funda, Sé, Trianon - MASP, Liberdade e Armênia -, e outra que acontece na sede do grupo XIX de Teatro, na Vila Maria Zélia. Ao reservar o ingresso, o espectador deve preencher um formulário e depois receberá informações por WhatsApp sobre qual será seu ponto de encontro para o início da experiência e sobre a dinâmica geral do trabalho.


Proposto por Janaina Leite em parceria com André Medeiros Martins e Ultra Martini, o trabalho do núcleo de pesquisa teve início no primeiro semestre de 2023 com um coletivo de 24 artistas interessados em pesquisar o (sub)mundo virtual.

E se o sol realmente desaparecesse? Essa é a premissa de uma das mais famosas ARG - ou alternate reality game - iniciada em 2018 na página do X (Twitter) @TheSunVanished. Lançada e replicada na internet de inúmeras maneiras, essa narrativa coletiva e intermídia confirma a regra 24 do maior e mais antigo fórum anônimo da internet, o 4chan, que diz: "todo repost é um repost de um repost".

A versão para o teatro do Núcleo Fundo, toma essa fábula virtual e pós apocalíptica como base de trabalho, sem perder de vista a dinâmica de abas e janelas que marca nossa relação com a internet. É desse modo que os performers trafegam pelas suas próprias pesquisas e obsessões como a deep e a dark web, as creepypastas e suas origens nas lendas urbanas, na cultura de games, nas teorias conspiratórias e nas fabulações alienígenas, nos lembrando da complexidade das redes também como lugares de criação e produção sensível e interativa.


O Sol Desapareceu” acontece até o dia 4 de dezembro. Dia 25/11 (sábado), às 18H30; dia 26/11 (domingo), às 11h e 18h30; dia 29/11 (quarta-feira), às 19h, dias 2/12 (sábado), às 18H30; dia 3/12 (domingo), às 11h e 18h30 e dia 4/12 (segunda), às 19h. A capacidade máxima de espectadores por sessão é de 35, e a retirada de ingressos já está disponível via Sympla.


Comentários


bottom of page