top of page

“Um Azul nos Bueiros de São Paulo” é espetáculo que fala sobre a censura de mulheres dramaturgas

Com execução musical ao vivo, o espetáculo trata sobre o esquecimento e a violência de gênero que ocorreu durante o período da ditadura civil militar, isso com dramaturgia, concepção e atuação de Patricia Borin.


“Um Azul nos Bueiros de São Paulo” é espetáculo que fala sobre a censura de mulheres dramaturgas no teatro
Imagem: Carol Melgaço

Rememorando o ocorrido em 2015, com o encontro de uma mulher que vive dentro de um bueiro em São Paulo, a peça trata de uma rapsódia de esquecimentos sistêmicos, atravessada por memórias conectadas pela luta política e pela escrita dramatúrgica feitas por mulheres em tempos de opressão.


Com a frase “O que ainda estaria oculto nos bueiros dessa cidade?” o mote da obra se inicia, resgatando essas memórias deixadas para trás e escondidas por um período sombrio. As lembranças traçam um diálogo por entre o que ficou com a própria cidade, especificamente sobre um fato que ainda permanece submerso no conhecimento social: a censura ao teatro no período da ditadura militar, sob a perspectiva feminina.


João Pedro Ribeiro assina a direção do espetáculo, enquanto Mafê conduz a execução da música ao vivo, estes que dão o tom da obra,


O espetáculo “Um Azul nos Bueiros de São Paulo” estreia no próximo dia 16 de setembro, e fica em cartaz até o dia 29 de outubro no Teatro Heleny Guariba, na Praça Roosevelt. Sextas e Sábados às 20h e domingos às 19h. Os ingressos estão disponíveis via sympla ou uma hora antes na bilheteria do teatro.


Comments


bottom of page