top of page

Clube Redoma abre as portas pensando em celebrar culturas marginalizadas


Clube Redoma abre as portas pensando em celebrar culturas marginalizadas
Imagem: De internet

Leandro Pardini, gestor cultural, se uniu ao proprietário do grupo Mundo Pensante, Paulo Papaleo, na empreitada de abrir um espaço em que pudesse receber coletivos artísticos, oferecendo uma proposta aconchegante, no coração do bairro do Bexiga.


A casa que abrigou o primeiro Mundo Pensante e o Estúdio Bexiga, antes da pandemia, agora abre as portas cultuando a latinidade, além de contemplar artistas pautando culturas Queer e de Negritude.


Com abertura regada ao som de Samba dos orixás, a programação do espaço, já neste primeiro mês, conta com Leo Cavalcanti homenageando Rita Lee, Thiago França e coletivos de festas como Pilantragi, Mel e Festa Piranha.


Sentindo um novo movimento, e buscando contemplar as especificidades do bairro, conhecido por sua boêmia e vida nortuna, o Clube Redoma trás uma proposta mais intimista e uma preocupação que vai desde quem irá curtir as noites no local, até criar uma cultura e um pensamento crítico sobre diversidade, inclusão e representatividade por entre todas as áreas do empreendimento, indo do staff aos artistas que a casa receberá.


Além das festas e shows, o Clube Redoma terá palestras e cursos com valores populares. A agenda vai começar com um curso de percussão com a cantora, compositora e percussionista Alessandra Leão às segundas e terças-feiras, além de encontros filosóficos a partir da obra de Nietzsche com o professor Amauri Ferreira.


Comments


bottom of page